Atividade Principal

Debate: A Geografia e o Papel do Geógrafo na Atualidade

Debate: A Geografia e o Papel do Geógrafo na Atualidade

No âmbito da Semana da Geografia, debatemos os desafios e oportunidades que se apresentam aos Geógrafos Insulares.

18:30

Quinta

31 Mai, 2018

Duração

1 hora

Local

Auditório da FNAC Madeira, Funchal

No âmbito da Semana da Geografia e das comemorações do Dia do Geógrafo, a Associação Insular de Geografia realizou, no Auditório da FNAC Madeira, o debate “A Geografia e o Papel do Geógrafo na Atualidade”.  

Com alguma frequência, os Geógrafos são questionados sobre o âmbito da Geografia e sobre o seu papel na compreensão, desenvolvimento e sustentabilidade dos territórios. Para debater esta problemática e os principais desafios e oportunidades que se colocam a esta ciência e aos seus profissionais na Região Autónoma da Madeira, convidamos quatro Geógrafos, que exercem funções em domínios distintos:

Oradores Convidados:

  • Raquel Lopes - Departamento de Economia e Cultura – Câmara Municipal do Funchal
  • Armando Barreiro - Conselho Executivo da Escola Básica e Sec. Dr. Ângelo Augusto da Silva
  • Uriel Abreu - Serviço Municipal de Proteção Civil – Câmara Municipal de Câmara de Lobos
  • Sérgio Lopes - Serviços de Hidráulica Fluvial – Secretaria Regional dos Equipamentos e Infraestruturas

Moderador:

  • Ilídio Sousa – Associação Insular de Geografia 

Esta iniciativa revelou-se um interessante exercício de reflexão sobre as potencialidades e desafios que esta área científica enfrenta na Região Autónoma da Madeira. Como era expectável, não faltaram exemplos da diversidade de domínios onde as competências do geógrafo podem fazer a diferença, desde os vários níveis da administração pública, até à iniciativa privada e ao ensino. Mas foram também aflorados alguns constrangimentos e desafios que importa considerar.

A facilidade de trabalhar em equipas multidisciplinares, a capacidade de realizar análises multiescalares ou transversais a vários domínios, a faculdade de representar espacialmente processos e fenómenos, são apenas alguns dos exemplos, que reuniram maior consenso, no campo das vantagens comparativas.

Todavia, foram também abordados alguns constrangimentos, como a escassa especialização da formação académica de base, num mundo cada vez mais especializado. As dificuldades de afirmação da Ciência Geográfica no ensino básico obrigatório e o seu distanciamento face a domínios incontornáveis da Geografia atual, como sejam, o ordenamento do território, os sistemas de informação geográfica ou as geotecnologias. O individualismo da classe profissional e a relutância em afirmar-se Geógrafo. O distanciamento entre a academia e os técnicos, que limita a renovação do conhecimento e a incorporação de inovação, especialmente tecnológica. Ou, a generalizada carência de informação territorial de base, essencial ao desenvolvimento de análises territoriais mais complexas, foram alguns dos aspetos aflorados e que geraram interessantes reflexões.

No campo dos desafios, salientamos o da incorporação tecnológica e da sua necessária adequação aos métodos e necessidades da Ciência Geográfica. A aproximação e colaboração entre geógrafos, para a qual a criação de uma Ordem não pode deixar de ser ponderada. A adequação dos currículos do ensino básico, aos métodos e conteúdos da geografia atual. Ou, o desafio de gerir  a heterogeneidade metodológica desta ciência, foram alguns dos aspetos sublinhados pelos presentes.

Considerando o interesse das temáticas abordadas e o salutar debate suscitado, fica a promessa de novos exercícios de reflexão num futuro próximo.

Horários da Atividade:

Data Hora Duração
31 Mai, 2018 (Quinta) 18:30 1 hora
Debate: A Geografia e o Papel do Geógrafo na Atualidade

Local:

Auditório da FNAC Madeira, Funchal

Partilhar:

Imagens e Vídeos:

Ver Todos as Atividades

Contacte-nos

Segunda a Sexta
(9h30 às 13h00 / 14h00 às 17h30)

Morada

Rua São João De Deus 40 S
9300-041 Câmara de Lobos

Telefone

(+351) 291 944 757